Realizar a candidatura ao Curso de Gestão Civil de Crises

Informações e possibilidade de realizar on-line a candidatura ao Curso de Gestão Civil de Crises.

Aviso

As informações sobre atendimento ao público poderão estar desatualizadas. Dada a situação causada pela pandemia COVID-19, é necessário agendar atendimento para a maioria dos balcões de serviços públicos.
Confirme a informação atualizada a partir da página COVID-19 (novo coronavírus): informações sobre serviços públicos.

Quem pode Realizar a candidatura ao Curso de Gestão Civil de Crises?

  • Qualquer cidadão, nacional ou estrangeiro, desde que:
    • Seja quadro superior ou dirigente das estruturas do Estado e da Sociedade Civil ou outra individualidade cujo currículo profissional dê garantias de habilitação suficiente para a sua frequência;

    ou

    • Seja titular de licenciatura ou grau superior, sem prejuízo de, por decisão da Direcção do IDN, serem admitidos candidatos cujo perfil profissional dê garantias de habilitação suficiente para a sua frequência;

    ou

    • Desempenhe funções para as quais os objetivos do curso sejam considerados de elevado interesse;

    ou

    • Possua experiência profissional e outros aspetos curriculares relevantes que assegurem a difusão de uma cultura estratégica de segurança e defesa.
  • Anualmente são ainda definidos critérios especiais de selecção pelo Diretor do Instituto da Defesa Nacional.

Quais os documentos e requisitos para Realizar a candidatura ao Curso de Gestão Civil de Crises?

  • Requerimento para candidatura ao Curso de Defesa Nacional.

Como se pode Realizar a candidatura ao Curso de Gestão Civil de Crises?

O Curso de Gestão Civil de Crises (CGCC) parte de uma abordagem integrada e global que enquadra a problemática complexa da gestão de crises, incluindo a caracterização de conflitos, os instrumentos e as capacidades necessários na gestão de crises, passando pelos processos de decisão e planeamento, nomeadamente ao nível das grandes organizações internacionais e de outros atores com um papel de relevo nos teatros de crises. Promove:

  • O conhecimento e a reflexão esclarecida sobre a gestão civil de crises;
  • O conceito alargado de segurança;
  • O conhecimento para o desempenho de futuras funções de responsabilidade – UE, OTAN, ONU;
  • A participação ativa na produção de segurança, através do envolvimento dos cidadãos;
  • O contacto mútuo entre auditores com diversificadas formações.

Informações adicionais

Entidade responsável por este serviço